Se a natureza pudesse falar, as palavras seriam pétalas rosas.

Se a natureza pudesse falar, as palavras seriam pétalas  rosas.
Se a natureza pudesse falar, as palavras seriam pétalas de rosas.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Maurício Cardoso - Abdução







Abdução

Um amor diferente...
Eloqüentemente feliz e fascinante.
Chega de mansinho, quente e, com as janelas fechadas,
nos envolve de pronto, nesse seu lindo pranto e
nesse seu coração.
Calor e prazer...
Viver ou morrer, de paixão.
.
Sorrisos contidos.
Amores perdidos nos vôos sem tempo.
Suas roupas somem, voam.
E nossos corpos adormecem nus.
Prontos e à navegar...
Sonhos vem, sonhos vão e, aos embalos da noite,
aos céus, viajamos.
Bons passeios noturnos...
Luz e calor.
Sonhamos, queremos e nos derretemos de amor.

Maurício Cardoso

4 comentários:

Cléo Iori disse...

Lindoooo! Amores são sempre assim....
diferentes cores...
diferentes sabores..
porém sempre sem fim...
Amei,muito lindo, parabéns
Ficou esplêndido,transmitiu sensualidade sem vulgaridade.lindo!
abraços, deixo meu link
caso queira visitar meu cantinho
será um prazer recebe-lo
http://cleoiori.blogspot.com/

Rosa Gandine Hipólito disse...

Querida Cléo,

Obrigada! Pela visita
Irei visitar o seu cantinho,
sim com certeza.
Fico feliz que tenha gostado,
desta Poeisa.
Pois assim é a Poesia do querido
Poeta, Maurício Cardoso.
Suave, com cores e sabores e um
encanto sem fim.
Fique a vontade em conhecer o
espaço dele também, sei que vai
gostar e sera recebida com muito
carinho.
Querido beijo!

Rosa Gandine

Ps: Blog, Mau Cardoso
http://maucardoso.blogspot.com/

Maü Cardoso disse...

Agradeço muito às queridas Cléu, que estou conhecendo agora, mas já a tenho como querida. E à minha, muito especial e queridíssima amiga, Rosa... Sempre generosa e doce em seus comentários... Às duas, o muito obrigado.
Beijo muito grande,
Maü Cardoso.

Rosa Gandine Hipólito disse...

Querido Maurício,
Querido Poeta!

Super feliz em receber sua visita por cá. Não sou generosa não...
Sua poesia que é encantadora, sabe falar a alma como ninguém. tudo é mágico, tudo é divino.
Volte sempre!
Grande beijo!
Rosa Gandine